Como economizar gasolina do seu veículo para amenizar o aumento

por Ângela Núbia Carvalho Sousa publicado 19/06/2022 20h43, última modificação 19/06/2022 20h43
Cuidado na condução e manutenção podem diminuir desperdício de combustíveis, dizem especialistas

Nem a pé dá para escapar dos aumentos dos combustíveis. O reajuste afeta outros preços e a alta da inflação atinge a todos. Mas quem depende do uso constante do carro terá um desafio maior para não ter suas atividades inviabilizadas pela bomba do posto.

 

Especialistas afirmam, porém, que alguns cuidados na condução do veículo, a utilização correta de equipamentos do carro e manutenção periódica podem diminuir consideravelmente o desperdício.

 

Desligar o ar-condicionado, que é a mais óbvia e também a mais mensurável das orientações, pode reduzir o consumo mensal em 10%, considerando o exemplo de um motorista que faz o uso contínuo do equipamento.

 

Considerando o preço do litro de gasolina mais caro registrado na semana passada na capital paulista pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível), que foi de R$ 7,60, o motorista que abre mão desse conforto economiza R$ 30,40 a cada tanque de 40 litros.

 

E se for impossível suportar o calor sem ligar o ar? Vidros fechados diminuem o consumo de energia necessária para resfriar o ambiente, além de reduzir a resistência aerodinâmica no deslocamento, o que também gera ligeira economia.

 

A maneira de conduzir o veículo também resulta em maior ou menor gasto de combustível, principalmente no "anda e para" do trânsito das grandes cidades. Nos modelos de câmbio manual, o segredo é acertar o tempo para as trocas de marcha, segundo Rafael Serralvo, professor de engenharia mecânica do Centro Universitário FEI.

 

Marchas devem ser passadas sem acelerações bruscas, antes que o ponteiro ou sinalizador digital do conta-giros no painel do carro chegue ao seu limite. A troca perto desse limite é um recurso válido na estrada, mas não na cidade.

 

"Carros automáticos trabalham com um consumo mais baixo. Algumas gerações mais novas [de veículos] têm até oito marchas, justamente para gastar a menor quantidade possível de combustível", comenta Serralvo.

 

Pé na tábua definitivamente não é uma opção em tempos de mega-aumento dos combustíveis. Pisadas agressivas no acelerador também aumentam o desperdício.

 

Clayton Barcelos Zabeu, engenheiro mecânico do Instituto Mauá de Tecnologia, diz que o ideal é manter o ponteiro vermelho do conta-giros entre 1.500 e 3.000 rotações por minuto (RPM). Isso é menos da metade do limite do mostrador da maioria dos veículos.

 

Ainda em relação à dirigir na cidade, Zabeu aponta que evitar acelerações bruscas contribui para a economia. "Com o motor trabalhando entre 1.500 e 3.000 RPMs (Rotações por Minuto), sem grandes pisadas agressivas no acelerador, tende a reduzir o consumo de combustível", detalha.

 

É na oficina mecânica que ao menos parte do desperdício pode ser resolvido. Peças ligadas à ignição, como a vela e a bobina, devem ser verificadas periodicamente. O processo de combustão danifica equipamentos ao longo do tempo, prejudicando o desempenho do motor.

 

Pneus calibrados corretamente (a verificação deve ser feita uma vez por semana) e dentro do período de vida útil recomendado pelo fabricante também entram na lista de cuidados essenciais.

 

Orientações sobre revisões periódicas podem ser consultadas no manual do veículo. Quem não tem o item em mãos pode fazer a verificação na página do fabricante na internet.

 

Antes de sair para rodar, vale olhar o porta-malas e verificar se não está carregando peso desnecessário. Quanto mais peso, maior o gasto de energia para tirar o automóvel do lugar. O mesmo vale para acessórios, como bagageiros. O ideal é manter apenas o essencial.

 

DEZ DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL

Veja orientaões de especialistas do Senai-SP e do economista André Braz, coordenador do Índice de Preços ao Consumidor do Ibre/FGV

 

Manutenção em dia

Um veículo com a manutenção em dia evita que o motor consuma mais combustível do que o necessário

 

Atenção ao manual

Siga sempre as orientações do manual do fabricante. Respeite os prazos para troca de componentes, como filtros de ar, de óleo e de combustível, além da substituição das velas

 

Pressão dos pneus

Pneus murchos geram mais atrito com o asfalto. Siga as orientações de calibração do manual do fabricante e faça a verificação semanal

 

Alinhamento e balanceamento

O alinhamento correto faz com que os pneus se desgastem menos e o balanceamento evita trepidações ao trafegar. Isso previne o aumento do atrito e melhora o desempenho

 

Sem acelerações e freadas bruscas

Tanto acelerar quanto frear com muita intensidade aumenta o consumo de combustível, além de acelerar o desgaste dos componentes do motor

 

Marchas na hora certa

Não estique a marcha até o limite do conta-giros além de 3.000 rotações por minuto ou conforme o recomendado no manual do proprietário. Se a transmissão for automática, é aconselhável usar a função "modo econômico"

 

Acessórios desnecessários

Acessórios só devem ser instalados se realmente forem necessários. Além de aumentar o peso, em alguns casos, ampliam a resistência do ar

 

Diminua o uso do ar-condicionado

A utilização constante constante pode aumentar o consumo de combustível em até 10%. Janelas fechadas melhoram a eficiência do sistema e diminuem a resistência aerodinâmica

 

Peso extra

Itens desnecessários armazenados no porta-malas ou nos bancos contribuem para o aumento do consumo do combustível

 

Banguela e ladeira

Conduzir o veículo em ponto morto em descidas, a famosa "banguela" em descidas, é perigoso e não traz economia. Ao parar em subidas, o correto é colocar a transmissão em "neutro" e puxar o freio de estacionamento. Segurar o carro com os pedais de embreagem e acelerador aumenta o gasto

 

Fonte: Folha de São Paulo

Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

 

Manoel João Saraiva
Manoel João Saraiva disse:
20/06/2022 16h53
Excelente matéria sobre economia de combustível.
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.